sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Absolutamente.

Às vezes me acho um desocupado por escrever para o “nada”, mas quando me pego sem fazer algo útil eu tenho que vir e escrever um pouco. Sinto-me desleixado, por sorte sou um desleixado motivado. Não sou inteligente, muito menos bonito, não agrado os que não me conhecem. Sou julgado muitas vezes de chato, mala, nerd e tantas outras coisas, já não me preocupo com o que pensam de mim. Não sou perfeito, eu erro, eu amo, eu não sou poético, nem sei escrever. A minha afortunada imaginação me leva a mundo desconhecidos, a universos imaginários e utópicos. Infelizmente o que eu penso é só o que eu penso, mas tem o lado bom, EU PENSO. Sinto-me privilegiado por pensar, por amar, por errar.
Não tenho leitura o suficiente para ser um “senhor das palavras”, muito menos conhecimento para ser um sábio. Sou um jovem que com seus 19 anos pensa e refleti sobre a sociedade em que vivemos.
Não sou Emo, não sou Romancista, não sei o que sou. Tenho um pouco de tudo, sou o fulano, o beltrano, canso de ser eu tantas vezes que pra mim qualquer coisa assim sobre você, ele e ou o mundo toma conta até da minha alto-estima ou baixo-estima, depende do dia, da hora e da circunstancia em que eu estou “pensando”.
Eu colho o que eu planto e esforço-me para dar as pessoas o que elas plantaram, não sou injusto e nem dou prioridade a outrem. Sou eu, o jovem, o velho, a criança. Posso ser irmão, pai, melhor amigo e até um ótimo inimigo, para você, porque eu não tenho inimigo, não vejo as pessoas com outros olhos, apenas quero o que cada uma tem o melhor para me oferecer. Motivos para me odiarem eu nunca dei, motivos para me amar? Talvez, responde você. De tanto eu falar de tudo o que acontece talvez os meus pensamentos fiquem complexos demais para você, mas o enigma que existe em minha mente, a cada dia que passa ele é mais claro do que a luz do sol e de sua amiga lua, mais belo do que qualquer paisagem, mais lindo do que Adônis. Mas de tudo que eu escrevo uma coisa você, leitores e amigos podem ter certeza; Eu sou absolutamente... Eu.

Um comentário:

Бразильский. disse...

Então você quer moral? Precisa de pessoas para ler o que vc escreve? =P

hahaha.
Continue sempre sendo você mesmo. (: