sábado, 24 de outubro de 2009

livres rosas? adeus

A ordem
Podar do jardim as suas flores
Eles chegam e derrubam
Sem jardim, adeus flores. Adeus!
Liberdade, adeus. Eles chegam logo
Se foi o dia, se foi a noite
Exageros nos canos do rifle
Segura o gás lacrimogêneo
Adeus flores. Segure seu jardim
Adeus poesia e alegria
Segurem suas crianças
Os cavalos, a cavalaria
Foi-se o tempo de segurança e amor
Amor antes das 21 horas
Depois... Prisões, torturas...
Adeus liberdade, adeus rosas
Cadê o meu teatro? Não tenho peças
Eu me vou...
Jardim. Ame-o ou deixe-o
Suas flores nunca mais serão as mesmas.

2 comentários:

pauane disse...

Muitoo lindo! :D
Te amoo

luisa disse...

É esse que vc disse que é da ditadura??
Tá muuuuito bom mesmo *-*
Adoooorei :P