quinta-feira, 16 de julho de 2009

"Lixeira Psicológica" - Apenas um desentendimento.

Não importa a força que você faz, de fato você não é ser-humano assim como eu, e se você forçar e tentar sempre mais fazer aquilo que não está conseguindo, e por mais que seja recíproco essa tentativa isso não vai dar certo. Não é a gente quem manda. Desculpe-me eu não posso mais ser o que você sempre sonhou. É impossível eu deixar de ser esse monstro que eu me tornei. Não é fácil eu ver essas lágrimas escorrendo no seu rosto e olhar pra dentro de mim e sentir apenas amargura por ter me tornado no que eu sou hoje. Infelizmente nada que acontecer vai fazer voltar a ser o que eu era. São tempos e cabeças diferentes e eu com meus 40 anos eu não consigo acompanhar sua cabeça de 25. Desculpe pelos meus cabelos grisalhos que caem sobre seu vestido e te deixa irritada. Também sinto vontade de ser um herói pra você, mas não sinto mais força pra me levantar dessa cama, te pegar no colo e mostrar pra você como é lindo o nascer do sol. Eu não conseguirei rejuvenescer e nem ao menos parar nessa idade. Eu sei, você tem suas amigas que te chamam para sair, dançar e se divertir, e o que eu quero é sentar no bar e tomar apenas uma cerveja, ler o jornal, e te dar um beijo de boa noite. Eu me sinto mesmo um monstro. Eu já te disse. Apenas deitado em meu travesseiro eu consigo derramar lágrimas e a única testemunha de meu sofrimento sou eu. Não te direi mais como és grande o meu amor. Saia e se divirta, porque eu não quero mais nem um abraço seu e não sinta pena, pois quem está te deixando sou eu e porque eu quero. Levarei uma vaga lembrança de seu sorriso e de seu perfume que grudou em meu lençol. É! Você foi importante, mas mostrou-me que tudo um dia acaba e aqui te deixo um adendo: a cada pessoa a mais que amamos é mais uma pessoa que vão nos fazer sofrer e vão sofrer por nós. Apenas isso. Agora deite nesse seu sofá, e nessa segunda-feira a sua nova semana vai começar sem mim. E se sentir minha falta esforce-se e não me procure, eu estou velho demais pra me sentir triste mais uma vez. Farei de conta de que sua ausência não vai me doer. Agora acabei. Não responda. Guarde com você pra saber que um dia você conquistou de verdade o meu coração, mas como é normal... Acabou, tchau.

_________________________________________________________
Obs: Dramatização escrita para minha consciência e não para você, Okay?

Um comentário:

luisa disse...

Isso. tem q para com essa mania de querer jogar tudo fora.

=D
tá ótimo esse. Forte mas bonito.

^^