domingo, 23 de agosto de 2009

Chuvosa Tarde

No meu rosto
A água da chuva cai
Como as lágrimas do céu

Não sinto nada,
A alegria do caminhar
Com os pés descalços
Sentindo o chão gélido

E ao se preocupar comigo
Realizo todos os desejos
Seus abraços, seus lábios...
Seu beijo.

O eclipse nos meus olhos
Denunciam o amor prodígio
O amor que por ti
Acaba de me transformar
Em vento.

O vento frio que
Arrepia e congela sua espinha
O vento que te traz a lembrança
Dos abraços, dos lábios...
Do beijo.

A arte de amar é insuperável
Amar é assim,
Ser feliz por tudo,
Brigar e reconciliar

O reflexo da sua companhia
É como a unha cravada na pele
Intensa e fervente lembrança
Moribundo eu me sinto ao se despedir
Não se despeça mais, então

Sem precisão, o amor basta
E nessa tarde chuvosa
Seu abraço e um sorriso
E com mãos dadas o guia é
O coração!

2 comentários:

pauane disse...

Simplesmente lindo !
te amoo loiro
=D

luisa disse...

Nossaaaaaa! essa ultima parte machucou, gostei demais!!! ^^

"Sem precisão, o amor basta
E nessa tarde chuvosa
Seu abraço e um sorriso
E com mãos dadas o guia é
O coração! "